Área restrita



Quem está online

Nós temos 15 visitantes online
Mensagem interessante PDF Imprimir E-mail
Escrito por Heitor Freire   
Ter, 21 de Março de 2017 01:57
MENSAGEM INTERESSANTE
Nestes tempos em que somos bombardeados por notícias de mal-feitos por todo lado, diariamente, de todas as atividades, em que reputações são desmontadas com a velocidade da mídia, vejo-me questionando: quantos  resistiriam a tanto assédio e tentação de ganho fácil e imediato?
É preciso ser dotado de uma reserva e de uma base moral bem fundamentada para não se deixar envolver por tantas situações de ganho ilícito, quase irresistível. Quantos desses que estão com dedo em riste, furiosos, condenando a tudo e a todos, não sucumbiriam a uma proposta indecente? Quantos não aspiram por isso?
Mas, ao mesmo tempo, e com uma intensidade maior, somos também constantemente envolvidos por mensagens inspiradoras, que estimulam e motivam nosso comportamento, direcionando nossa consciência divina para um despertar libertador.
Entre as que recebi ultimamente, destaco esta, de autoria de Ismael Batista,  espírita de berço, que trabalha como médium e coordenador de cursos doutrinários no Centro Espírita Nova Era –  instituição frequentada pela sua família materna,  a começar por sua bisavó – vovó Chiquinha. Ismael fundou e atualmente preside o IDEG – Instituto de Divulgação Espírita de Guaxupé- MG.
Mas vamos à sua mensagem:
“Veja que síntese interessante!
Você, que desceu à Terra para uma experiência no corpo, jamais deixou de ser um cidadão do Universo. Sua verdadeira natureza não é desse ou daquele lugar, mas do Infinito. Sua casa é no coração do Todo e tudo o que vive é seu próximo.
Você pode lembrar-se de muitas vidas, em diversos lugares, mas você é uma consciência espiritual, que não nasce nem morre, só entra e sai de corpos perecíveis. Você tem cara de gente, mas o seu rosto espiritual tem a cara da Luz.
Você deita o corpo físico no leito, diariamente, mas não fica dentro dele, mesmo que nem saiba disso. Enquanto a Natureza faz seu trabalho de regeneração do veículo denso, você, o Eu Real, se desprende para fora dele e viaja com o corpo sutil pelos planos extra-físicos, encontra amigos astrais e realiza atividades de estudo e trabalho, naquelas moradas além da Terra. E, quando volta ao corpo, nem se lembra disso...
No entanto, dentro ou fora do corpo, você é você mesmo o tempo todo. Quando rememora vivências de outras vidas na carne, isso ainda é um evento menor. Na verdade, você precisa se lembrar mesmo é de algo a mais, além das lembranças de vidas passadas – muitas vezes, cheias de condicionamentos limitantes e coisas mal-resolvidas.
Você precisa se lembrar das cidades astrais e dos sítios extra-físicos, para perceber que veio de outros planos e que é um SER DE LUZ, um viajante eterno e que nada pode limitar o seu desenvolvimento ou condicioná-lo a este ou àquele corpo – ou àquela vida ou situação específica. Você carrega o Fogo Estelar em seu peito.
Você não é homem, nem mulher. Nem branco, negro, amarelo ou vermelho.
Você é da raça da LUZ! É parceiro das estrelas! Sempre foi...”
Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.

Nestes tempos em que somos bombardeados por notícias de mal-feitos por todo lado, diariamente, de todas as atividades, em que reputações são desmontadas com a velocidade da mídia, vejo-me questionando: quantos  resistiriam a tanto assédio e tentação de ganho fácil e imediato?   

É preciso ser dotado de uma reserva e de uma base moral bem fundamentada para não se deixar envolver por tantas situações de ganho ilícito, quase irresistível. Quantos desses que estão com dedo em riste, furiosos, condenando a tudo e a todos, não sucumbiriam a uma proposta indecente? Quantos não aspiram por isso?

 
Sabedoria universal PDF Imprimir E-mail
Escrito por Heitor Freire   
Seg, 13 de Março de 2017 18:19
SABEDORIA UNIVERSAL
É impressionante o que acontece quando começamos a pesquisar e a estudar as civilizações que ao longo dos tempos se sucederam em todos os quadrantes do nosso planeta: constatamos que a Ordem Maior se fez sempre presente, determinando a encarnação de seres superiores para orientar e disciplinar o comportamento dos seres humanos em cada lugar.
Assim foi na Índia com Buda, na China com Lao-tsé e Confúcio, na Grécia com Sócrates e Platão, na Judéia com Jesus, na Arábia com Maomé, etc. E assim também com os índios americanos, com os astecas, maias, incas, com os xamãs que implantaram ensinamentos de ordem superior, como por exemplo, no Havaí com o Ho’oponopono, fruto do trabalho remanescente da civilização Mu.
E toda a orientação com base num único princípio: Conhece-te a ti mesmo e ama-te a ti e ao próximo como a ti mesmo. Porque na realidade somos todos seres divinos. Todos, todos nós somos filhos de Deus. O fato de uma grande maioria desconhecer essa verdade básica não a torna irreal. O fruto é produto da semente. O mal é SEMPRE a semente do bem. Tudo o que nos acontece é para melhorar a nossa vida.
Os Lakota, índios norte-americanos, ficaram conhecidos como o povo dos xamãs. Para os lakotas cada ser e cada elemento da natureza é sagrado e tudo está interligado numa grande teia cósmica. Os lakotas uniram-se aos sioux e a outras tribos menores, formando a Grande Nação Sioux para combater os brancos invasores.
Através da beleza da entrega e do amor incondicional, o Grande Espírito coloca em nosso caminho as bênçãos de receber e compartilhar informações verdadeiras e embasadas no profundo conhecimento das culturas ancestrais espalhadas pelo mundo e pelo tempo, que compartilhamos com todos aqui neste espaço sagrado, por saber que o “Tempo das Nuvens Negras” chegou ao fim e a luz da informação e do conhecimento nativo verdadeiro deve ser transmitido com urgência a todos os buscadores da luz.(*)
Como diz Hotashugmanitu Tanka (*): “Estamos aqui para semear e compartilhar, fazendo brilhar a Roda do Arco Íris neste início do Tempo do Búfalo Branco, trazendo a consciência da totalidade, a paz e a serenidade para os irmãos de todas as cores”.(*)
Alondra Amarilla, chefe lakota, assim pronunciava a sua oração:
Gran Espíritu, cuya voz escucho en los vientos, y cuyo respiro le da vida a todo el mundo, ¡escúchame!
Soy el más pequeño y débil de tus hijos, y necesito tu fuerza y sabiduría.
Déjame caminar en la Belleza, y haz que mis ojos siempre contemplen la roja y púrpura puesta de sol que has creado, conmigo.
Haz que mis manos respeten las cosas que has hecho y agudiza mis oídos para escuchar tus palabras y tu voz.
Déjame aprender las lecciones que has escondido bajo cada hoja y roca.
Busco fortaleza, no para ser mejor que mi hermano, sino para luchar contra mi mayor enemigo -Yo mismo.
Hazme siempre estar listo para ir hacia ti con manos limpias y mirada clara, para que, cuando mi vida se marchite, como la puesta de sol apagándose, mi espíritu pueda ir hacia ti sin pudor.
Fico encantado ao perceber a profunda sabedoria universal que se manifesta em todos os quadrantes do nosso planeta, e nesta oração do chefe Alondra Amarilla em especial, identifico no trecho que reproduzo abaixo o seu entendimento a respeito da criança interior:
“Déjame caminar en la Belleza, y haz que mis ojos siempre contemplen la roja y púrpura puesta de sol que has creado, conmigo”.
Pois que quando cada um de nós foi criado, recebemos uma dádiva única e fundamental: a nossa criança interior, que é o sol interior que cada um deve identificar e conquistar como a verdadeira realização para a nossa evolução.
“Em todo adulto espreita uma criança – uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completa e que solicita cuidado, atenção e educação incessantes. Essa é a parte da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa” (Jung, O Desenvolvimento da Personalidade, p. 175).
Salve, chefe Alondra Amarilla!
Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.
(*) Wakanwood.blogspot.com

É impressionante o que acontece quando começamos a pesquisar e a estudar as civilizações que ao longo dos tempos se sucederam em todos os quadrantes do nosso planeta: constatamos que a Ordem Maior se fez sempre presente, determinando a encarnação de seres superiores para orientar e disciplinar o comportamento dos seres humanos em cada lugar.

Assim foi na Índia com Buda, na China com Lao-tsé e Confúcio, na Grécia com Sócrates e Platão, na Judéia com Jesus, na Arábia com Maomé, etc. E assim também com os índios americanos, com os astecas, maias, incas, com os xamãs que implantaram ensinamentos de ordem superior, como por exemplo, no Havaí com o Ho’oponopono, fruto do trabalho remanescente da civilização Mu.

 
Sua Excelência, a mulher PDF Imprimir E-mail
Escrito por Heitor Freire   
Ter, 07 de Março de 2017 01:29
SUA EXCELÊNCIA, A MULHER
A mulher, esse ser magnífico que encanta-nos constantemente, é cantada, disputada, elogiada, aclamada por todos os meios possíveis e imagináveis, por todos os homens, em todos os tempos. Ela realmente merece. É ela a nossa grande inspiradora.
O objetivo do homem sempre é impressionar uma mulher. Todos os nossos trabalhos, atividades, conquistas são realizados com uma finalidade única: a mulher. Tanto para o bem como para o mal. Na França quando acontece qualquer delito, a primeira providência da polícia é: “Cherchez la femme”.
Tudo gira, desde o princípio, em torno dela. Grandes personagens da literatura e da música também cantaram e aclamaram a mulher em suas manifestações.
A metáfora da criação divina da mulher retrata com muita precisão a sua finalidade: ela foi criada a partir da costela do homem, para estar ao seu lado. Não de um osso da cabeça, para lhe ser superior e nem de um osso do pé para lhe ser inferior.
Assim, aqui, agora e sempre manifesto a minha profunda admiração pela ala feminina que, ao longo dos tempos e apesar de todas as adversidades, preconceitos e discriminações, foi aos poucos conquistando o seu lugar, merecendo admiração e reverência da ala masculina.
Esse ser de funções múltiplas geralmente desvalorizada como naquela anedota recorrente: um homem declarou que sua mulher não trabalhava, que passava o dia todo em casa, e ela respondeu que é o tempo inteiro mãe, mulher, filha, despertador, cozinheira, empregada doméstica, professora, garçonete, babá, enfermeira, motorista, trabalhadora braçal, agente de segurança, conselheira, edredom, trabalhadora, de plantão 24 horas, sem direito a  licença por doença, nem feriado.
A sua rotina começa de manhã bem cedo e vai até o fim da noite.  Ser dona de casa não precisa de certificado de estudo, mas seu papel é fundamental. Seus sacrifícios são incontáveis.
É ainda juíza da vara da infância e da juventude – cujas decisões não estão sujeitas a recurso de nenhuma natureza, nem a conselho tutelar – e tem pontaria certeira na modalidade de arremesso de chinelo à distância.
É como o sal. Sua presença nunca é lembrada, mas sua ausência faz tudo ficar sem sabor.
Swami Vivekananda, primeiro monge hindu a difundir a filosofia do Yoga e Vedanta no ocidente, escreveu: “O mundo não tem nenhuma possibilidade de bem-estar enquanto não se melhorar a condição da mulher. É impossível que um pássaro voe com uma só asa”. Assim, somente com a asa do homem se completa o pássaro para que alce seu vôo majestoso e divino. Ele pertencia ao ramo da Vedanta, que sustentava que ninguém pode ser verdadeiramente livre até que todos sejam. Por conseguinte, para sermos verdadeiramente livres devemos também nós, homens, lutar para a libertação da mulher e assim alcançar a emancipação de ambos.
Mas, trazendo o foco para cada um de nós, que somos naturalmente testemunhas dessa capacidade milenar da mulher de nos seduzir e que somos agraciados por sua convivência, podemos atestar esse poder magnético que a todos encanta, alegra e conquista. Convenhamos, caros leitores, quem já não viveu e vive esse cotidiano delicioso com uma mulher em que o elemento sedução está presente, nos envolvendo carinhosamente? Quem é que resiste a um olhar de lado, a um sorriso, a um meneio de quadris, a uma graça no molejo, a um suspiro alongado, a um cruzar de pernas? Mulher é fogo. E que fogo gostoso!
Assim, neste 8 de março, nada mais justo que mais uma vez e sempre rendamos nosso tributo à Sua Excelência, a Mulher. Viva!
Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.

A mulher, esse ser magnífico que encanta-nos constantemente, é cantada, disputada, elogiada, aclamada por todos os meios possíveis e imagináveis, por todos os homens, em todos os tempos. Ela realmente merece. É ela a nossa grande inspiradora.

O objetivo do homem sempre é impressionar uma mulher. Todos os nossos trabalhos, atividades, conquistas são realizados com uma finalidade única: a mulher. Tanto para o bem como para o mal. Na França quando acontece qualquer delito, a primeira providência da polícia é: “Cherchez la femme”. Tudo gira, desde o princípio, em torno dela. Grandes personagens da literatura e da música também cantaram e aclamaram a mulher em suas manifestações.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 81

Redes sociais

Facebook 
Hjemmeside Wildberry Telefoni Internet