Área restrita



Quem está online

Nós temos 13 visitantes online
Os mistérios do umbigo PDF Imprimir E-mail
OS MISTÉRIOS DO UMBIGO
O umbigo, essa marca central em nosso corpo sobre o qual já falei no artigo anterior, suscitou em mim uma curiosidade crescente que me levou a pesquisar mais sobre esse tema misterioso.
O umbigo é como se fosse a nossa impressão cósmica de uma relação transcendente, nossa marca individual, espiritual, com a nossa matriz, mãe, que nos nutriu e manteve durante todo o período da gestação, e cuja relação nos uniu de forma definitiva em nossa encarnação. É um registro indelével de que primordialmente estivemos conectados a outra pessoa e totalmente dependente dela.
Descobrir e estudar o umbigo está se constituindo para mim num processo que enriquece o meu autoconhecimento. O mistério que envolve o umbigo o torna um enigma a ser decifrado. É como se fosse minha esfinge pessoal. É o meu nó górdio que foi cortado, mas tenho que desatar cosmicamente.
O papel do umbigo vai além da psiquê e da biologia. É, também, um ponto cármico, um nó de energias para inúmeras tradições religiosas e culturais. É nessa região da barriga que se concentra a energia vital – o ki dos japoneses, o chi dos chineses e o prana dos indianos. De acordo com a professora de kundalini ioga Sridevi Gabriele Oliveira, criadora da Cura do Feminino, existem diferentes tradições no estudo dos pontos de energia, o que leva a pequenas variações na interpretação de suas funções, posição e cor. “A minha tradição principal, o kundalini ioga, diz que no ponto do umbigo fica o terceiro chacra, onde está nosso poder pessoal, que pode ser ligado ao hara, da tradição chinesa, um ponto de vitalidade que diz respeito a nossa radiância no mundo, a nossa capacidade de nos projetarmos e realizarmos algo”.
Na tradição do kundalini ioga, o elemento do chacra do umbigo é o fogo, sua cor é amarela e está ligado a Lakshmi, a deusa da prosperidade. “Por isso se diz que quando este chacra está equilibrado, a pessoa terá uma boa relação com a parte financeira, realização profissional, ou seja, há uma conexão com o campo material.”
Aí já está uma relação que suscita a busca de entendimento para uma aplicação consciente em prol da prosperidade, que sempre é uma constante em nossas vidas.
Li numa publicação na internet que massageando o umbigo com óleo de coco, antes de dormir, no sentido horário e estendendo-se o diâmetro até uma distância aproximada de quatro centímetros, obtém-se harmonia interior. Resolvi experimentar. E o resultado foi surpreendente: eu que normalmente me levanto várias vezes à noite, no primeiro experimento dormi a noite toda só acordando no meu horário habitual no dia seguinte. No segundo e no terceiro, o período de descanso foi prolongado, pois só acordei uma vez durante o sono. Ou seja, a dormida foi mais completa, ocasionando realmente uma profunda harmonia interior. Eu aprendi a confirmar tudo o que chega ao meu conhecimento. Assim posso testemunhar que a prática funciona mesmo. E já está incorporada aos meus usos e costumes.
Sridevi Gabriela continua:  “O terceiro chacra também está bastante ligado ao ego. Se não estiver em harmonia, se estiver com excesso de energia, a pessoa pode sofrer com a arrogância. O ego estará muito grande e haverá dificuldade para abrir o próximo chacra, que é o do coração. A pessoa tem muito fogo, muita força de realização, mas não abre o coração, o que traria compaixão, paz, capacidade de pausar entre as realizações, traria o amor ao próximo. Assim, ela ficará presa em si mesma”. O oposto também pode ocorrer. A baixa energética no terceiro chacra impacta na autoconfiança, resultando em timidez, vergonha e vitimização. Ou seja, a busca da harmonia nos proporcionará equilíbrio emocional e libertação da influência negativa do ego, esse ditador que nos compete eliminar.
Vivendo e aprendendo.
Heitor Rodrigues Freire – Corretor de imóveis e advogado.
.

O umbigo, essa marca central em nosso corpo sobre o qual já falei no artigo anterior, suscitou em mim uma curiosidade crescente que me levou a pesquisar mais sobre esse tema misterioso.

O umbigo é como se fosse a nossa impressão cósmica de uma relação transcendente, nossa marca individual, espiritual, com a nossa matriz, mãe, que nos nutriu e manteve durante todo o período da gestação, e cuja relação nos uniu de forma definitiva em nossa encarnação. É um registro indelével de que primordialmente estivemos conectados a outra pessoa e totalmente dependente dela.

Descobrir e estudar o umbigo está se constituindo para mim num processo que enriquece o meu autoconhecimento. O mistério que envolve o umbigo o torna um enigma a ser decifrado. É como se fosse minha esfinge pessoal. É o meu nó górdio que foi cortado, mas tenho que desatar cosmicamente. 

O papel do umbigo vai além da psiquê e da biologia. É, também, um ponto cármico, um nó de energias para inúmeras tradições religiosas e culturais. É nessa região da barriga que se concentra a energia vital – o ki dos japoneses, o chi dos chineses e o prana dos indianos. De acordo com a professora de kundalini ioga Sridevi Gabriele Oliveira, criadora da Cura do Feminino, existem diferentes tradições no estudo dos pontos de energia, o que leva a pequenas variações na interpretação de suas funções, posição e cor. “A minha tradição principal, o kundalini ioga, diz que no ponto do umbigo fica o terceiro chacra, onde está nosso poder pessoal, que pode ser ligado ao hara, da tradição chinesa, um ponto de vitalidade que diz respeito a nossa radiância no mundo, a nossa capacidade de nos projetarmos e realizarmos algo”.

Na tradição do kundalini ioga, o elemento do chacra do umbigo é o fogo, sua cor é amarela e está ligado a Lakshmi, a deusa da prosperidade. “Por isso se diz que quando este chacra está equilibrado, a pessoa terá uma boa relação com a parte financeira, realização profissional, ou seja, há uma conexão com o campo material.” Aí já está uma relação que suscita a busca de entendimento para uma aplicação consciente em prol da prosperidade, que sempre é uma constante em nossas vidas.

Li numa publicação na internet que massageando o umbigo com óleo de coco, antes de dormir, no sentido horário e estendendo-se o diâmetro até uma distância aproximada de quatro centímetros, obtém-se harmonia interior. Resolvi experimentar. E o resultado foi surpreendente: eu que normalmente me levanto várias vezes à noite, no primeiro experimento dormi a noite toda só acordando no meu horário habitual no dia seguinte. No segundo e no terceiro, o período de descanso foi prolongado, pois só acordei uma vez durante o sono. Ou seja, a dormida foi mais completa, ocasionando realmente uma profunda harmonia interior. Eu aprendi a confirmar tudo o que chega ao meu conhecimento. Assim posso testemunhar que a prática funciona mesmo. E já está incorporada aos meus usos e costumes. 

Sridevi Gabriela continua:  “O terceiro chacra também está bastante ligado ao ego. Se não estiver em harmonia, se estiver com excesso de energia, a pessoa pode sofrer com a arrogância. O ego estará muito grande e haverá dificuldade para abrir o próximo chacra, que é o do coração. A pessoa tem muito fogo, muita força de realização, mas não abre o coração, o que traria compaixão, paz, capacidade de pausar entre as realizações, traria o amor ao próximo. Assim, ela ficará presa em si mesma”. O oposto também pode ocorrer. A baixa energética no terceiro chacra impacta na autoconfiança, resultando em timidez, vergonha e vitimização. Ou seja, a busca da harmonia nos proporcionará equilíbrio emocional e libertação da influência negativa do ego, esse ditador que nos compete eliminar.

Vivendo e aprendendo.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Redes sociais

Facebook 
Hjemmeside Wildberry Telefoni Internet