Categorias
Heitor Freire

Mulheres sedutoras na história

MULHERES SEDUTORAS NA HISTÓRIA
Desde que o mundo é mundo as mulheres prevalecem e mandam. Como elas tem em sua essência um componente genético intrínseco de sedução de que, muitas vezes não se dão conta, sempre que necessitam até intuitivamente, o utilizam. Faz parte da sua natureza.
Assim, ao longo dos tempos, fazendo-se um retrospecto histórico vamos confirmar o que afirmei acima: Desde o princípio. Começou com Eva. Adão ao se ver flagrado por Deus, foi logo se desculpando: “A criatura que me deste por companheira me deu a fruta e eu comi”. Nesta fala de Adão está implícita também uma cobrança a Deus, como se a sua falta pudesse também ser imputada a Ele, não querendo admitir que foi seduzido. A partir de Eva todas as mulheres recebem em sua concepção um gene, que só elas identificam, e que sabem utilizar com toda maestria.
Na história bíblica, por exemplo, temos vários episódios que registram a sedução feminina. Por exemplo, Rebeca, com Isaac já mais prá lá do que cá (na realidade se fazendo de mané) consegue a benção dele para Jacó quando o primogênito era Esaú (embora gêmeos, Esaú nasceu primeiro). Dalila, quando usou de todos os seus encantos, seduziu Sansão que acabou contando o segredo de sua força. Ruth, a viúva moabita,  instruída pela sua sogra Noemi conseguiu conquistar Booz. Abigail, quando Davi com seu exército vagava fugindo de Saúl e precisando de víveres que foram negados por seu marido Nabal, conseguiu evitar que Davi ataque a sua propriedade. Logo depois Nabal ao saber do acontecido tem uma síncope e morre. Davi então se casa com a bela e sábia Abigail, sua primeira mulher e que muito o ajudou com sua sabedoria.
A bela Betsabé, soube mostrar-se tomando banho para Daví, já rei de Israel, deixando-o totalmente apaixonado o levando a fazer de tudo para ficar com ela, até mandando seu marido, o comandante Urias para a frente de batalha mais acirrada para que ali morresse e ele pudesse casar-se com a viúva. Ela foi a mãe de Salomão. Este que teve mais de 700 mulheres e 300 concubinas, não resistiu aos encantos da rainha de Sabá, a bela etíope, negra, Belkiss.
E Judite, a bela viúva judia que seduziu com sua beleza a Holofernes comandante do exército de Nabucodonosor, cortando a sua cabeça para libertar o seu povo de um cerco que estava minando toda sua resistência. Ester, rainha de Assuero adentrou a sala do trono real sem permissão prévia e com coragem indômita provou ao rei o equívoco de um decreto real, conseguindo a sua revogação (algo impossível de se conseguir, o rei não voltava atrás) e livrou seu povo do extermínio que já estava decretado com dia marcado.
Essas mulheres todas fazem parte da história bíblica. Fora da bíblia, temos também a rainha do Egito, Cleópatra que antevendo a derrota do seu exército para o de César, se apresenta a ele, envolta num tapete que, ao ser desenrolado, apresenta-a com toda a exuberância de sua beleza, e este, extasiado pela sua visão e encantado com sua coragem e ousadia se rende aos seus encantos. Quando César retorna a Roma ela repete a dose com Marco Antônio.
Mas, trazendo o foco para cada um de nós, que somos naturalmente testemunhas dessa capacidade milenar da mulher de seduzir-nos e que somos agraciados por sua convivência, podemos atestar esse poder magnético que a todos nós encanta, alegra e conquista. Convenhamos, caros leitores, quem já não viveu e vive esse cotidiano delicioso com uma mulher em que o elemento sedução está presente, envolvendo-nos carinhosamente? Quem é que resiste a um olhar de lado, a um sorriso, a um meneio de quadris, a uma graça no molejo, a um suspiro alongado, a um cruzar de pernas? Mulher é fogo. E que fogo gostoso!
Heitor Freire – Corretor de imóveis, advogado e jornalista.

Desde que o mundo é mundo as mulheres prevalecem e mandam. Como elas tem em sua essência um componente genético intrínseco de sedução de que, muitas vezes não se dão conta, sempre que necessitam até intuitivamente, o utilizam. Faz parte da sua natureza.

Assim, ao longo dos tempos, fazendo-se um retrospecto histórico vamos confirmar o que afirmei acima: Desde o princípio. Começou com Eva. Adão ao se ver flagrado por Deus, foi logo se desculpando: “A criatura que me deste por companheira me deu a fruta e eu comi”. Nesta fala de Adão está implícita também uma cobrança a Deus, como se a sua falta pudesse também ser imputada a Ele, não querendo admitir que foi seduzido. A partir de Eva todas as mulheres recebem em sua concepção um gene, que só elas identificam, e que sabem utilizar com toda maestria.

Na história bíblica, por exemplo, temos vários episódios que registram a sedução feminina. Por exemplo, Rebeca, com Isaac já mais prá lá do que cá (na realidade se fazendo de mané) consegue a benção dele para Jacó quando o primogênito era Esaú (embora gêmeos, Esaú nasceu primeiro). Dalila, quando usou de todos os seus encantos, seduziu Sansão que acabou contando o segredo de sua força. Ruth, a viúva moabita,  instruída pela sua sogra Noemi conseguiu conquistar Booz. Abigail, quando Davi com seu exército vagava fugindo de Saúl e precisando de víveres que foram negados por seu marido Nabal, conseguiu evitar que Davi ataque a sua propriedade. Logo depois Nabal ao saber do acontecido tem uma síncope e morre. Davi então se casa com a bela e sábia Abigail, sua primeira mulher e que muito o ajudou com sua sabedoria.A bela Betsabé, soube mostrar-se tomando banho para Daví, já rei de Israel, deixando-o totalmente apaixonado o levando a fazer de tudo para ficar com ela, até mandando seu marido, o comandante Urias para a frente de batalha mais acirrada para que ali morresse e ele pudesse casar-se com a viúva. Ela foi a mãe de Salomão. Este que teve mais de 700 mulheres e 300 concubinas, não resistiu aos encantos da rainha de Sabá, a bela etíope, negra, Belkiss.

E Judite, a bela viúva judia que seduziu com sua beleza a Holofernes comandante do exército de Nabucodonosor, cortando a sua cabeça para libertar o seu povo de um cerco que estava minando toda sua resistência. Ester, rainha de Assuero adentrou a sala do trono real sem permissão prévia e com coragem indômita provou ao rei o equívoco de um decreto real, conseguindo a sua revogação (algo impossível de se conseguir, o rei não voltava atrás) e livrou seu povo do extermínio que já estava decretado com dia marcado.Essas mulheres todas fazem parte da história bíblica.

Fora da bíblia, temos também a rainha do Egito, Cleópatra que antevendo a derrota do seu exército para o de César, se apresenta a ele, envolta num tapete que, ao ser desenrolado, apresenta-a com toda a exuberância de sua beleza, e este, extasiado pela sua visão e encantado com sua coragem e ousadia se rende aos seus encantos. Quando César retorna a Roma ela repete a dose com Marco Antônio.

Mas, trazendo o foco para cada um de nós, que somos naturalmente testemunhas dessa capacidade milenar da mulher de seduzir-nos e que somos agraciados por sua convivência, podemos atestar esse poder magnético que a todos nós encanta, alegra e conquista. Convenhamos, caros leitores, quem já não viveu e vive esse cotidiano delicioso com uma mulher em que o elemento sedução está presente, envolvendo-nos carinhosamente? Quem é que resiste a um olhar de lado, a um sorriso, a um meneio de quadris, a uma graça no molejo, a um suspiro alongado, a um cruzar de pernas? Mulher é fogo. E que fogo gostoso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *