Categorias
Heitor Freire

O Tesouro do Mestre Gabriel

O TESOURO DO MESTRE GABRIEL
No dia 10 de fevereiro de 1922, nasceu num pequeno município no interior da Bahia, Coração de Maria, na Fazenda Pedra Nova, um homem que estava destinado a ser um dos grandes líderes religiosos do nosso planeta: José Gabriel da Costa. O nome do município do seu nascimento é muito significativo e já anunciava o que seria uma das suas grandes devoções: Maria, mãe de Jesus.
Homem simples, como todos os grandes homens. Como seringueiro, sua atividade profissional, José Gabriel vivenciou todas as dificuldades próprias dessa profissão: iniciou o seu trabalho como brabo, denominação dos que iam sem qualquer experiência para os seringais. Tornou-se a seguir um manso – como eram chamados os que se adaptavam ao ofício, chegando a tuchaua, distinção a que poucos chegavam, sendo então considerado e respeitado por patrões e colegas. Escapou da morte mais de uma vez.
Apesar de sua pouca instrução, José Gabriel, vivia procurando o que ele denominava de um tesouro, tinha o pensamento fixo na sua missão espiritual. Ele dizia: “A humanidade não sabe o que é o espírito. Por isso, vive atrapalhada. Eu vim tirar o povo do atrapalho”. Até que achou: o chá Hoasca que, segundo consta, foi herdado dos incas. O chá Hoasca  resulta da decocção de dois vegetais nativos da Amazônia: o cipó mariri e a folha chacrona. A sua ingestão, por sua energia, proporciona uma profunda alteração física, mental e espiritual, através da burracheira, que é a ação da Força
Estranha que caracteriza o chá.
É interessante notar como a Alta Espiritualidade age: no Brasil, um nordestino, seringueiro e que sentia em seu íntimo que tinha uma missão religiosa a cumprir dedicou-se com todo entusiasmo a esse ideal até que conseguiu realizá-lo. E ali em plena floresta amazônica, no seringal Sunta, no dia 22 de julho de 1961, José Gabriel da Costa criou a União do Vegetal, UDV – uma manifestação da Realeza Divina que representa na espiritualidade: Força Superior, o Reino Celestial, a Estrela Divina Universal.
A União do Vegetal só foi registrada em cartório em Porto Velho em 1968. Em 10 de agosto de 1971, já na etapa final do seu trabalho, Mestre Gabriel (como passou a ser conhecido) muda o nome para Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Ele desencarnou no dia 24 de setembro de 1971, em Brasília, num hospital para onde foi levado para tratamento. Onze anos depois, em 1982, lá se instala a Sede Geral da UDV.
Mestre Gabriel foi casado com Raimunda Ferreira da Costa, conhecida como Pequenina, com quem teve 11 filhos. Ela foi sua principal auxiliar no cumprimento de sua missão. E ali no seringal Sunta, a sessão inaugural foi assistida por apenas 16 pessoas: sua família e alguns discípulos. No ritual de Religação com o Sagrado, os membros da União do Vegetal bebem o chá com o princípio ativo da Hoasca.
A implantação efetiva da nova instituição se deu através de uma luta incessante porque teve de enfrentar diversas intervenções da justiça que, afinal, reconheceu que o chá nada tinha de prejudicial, sendo como sempre afirmou o Mestre Gabriel: “o chá é comprovadamente inofensivo à saúde”. Nos Estados Unidos aonde chegou no início dos anos 90, o chá teve o seu uso suspenso em 1999 porque as autoridades o consideravam como uma droga alucinógena, de efeitos perigosos. A irmandade da UDV nos Estados Unidos recorreu à Suprema Corte que afinal, por unanimidade, reconheceu tratar-se de “um exercício sincero de religião”.
Aos poucos a União do Vegetal foi se expandindo por todo o Brasil. Em Campo Grande existem hoje três núcleos da UDV: São Joaquim, na Gameleira, Senhora Santana, na Granja São Luiz e Luz de Maria na chácara Santa Maria. A UDV se expandiu por todo o Brasil e por boa parte do mundo: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Espanha, Portugal e Austrália.
A história do Mestre Gabriel está muito bem contada pelo jornalista Ruy Fabiano no seu livro O Mensageiro da Paz (Editora Pedra Nova, 2012).
O legado do Mestre Gabriel se transformou numa maravilhosa realidade. A sua semente floresce em todo o mundo. É de se ressaltar também a extrema cordialidade que une todos os seus adeptos.
Vida longa à UDV.
Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.

No dia 10 de fevereiro de 1922, nasceu num pequeno município no interior da Bahia, Coração de Maria, na Fazenda Pedra Nova, um homem que estava destinado a ser um dos grandes líderes religiosos do nosso planeta: José Gabriel da Costa. O nome do município do seu nascimento é muito significativo e já anunciava o que seria uma das suas grandes devoções: Maria, mãe de Jesus. 

Homem simples, como todos os grandes homens. Como seringueiro, sua atividade profissional, José Gabriel vivenciou todas as dificuldades próprias dessa profissão: iniciou o seu trabalho como brabo, denominação dos que iam sem qualquer experiência para os seringais. Tornou-se a seguir um manso – como eram chamados os que se adaptavam ao ofício, chegando a tuchaua, distinção a que poucos chegavam, sendo então considerado e respeitado por patrões e colegas. Escapou da morte mais de uma vez.

Apesar de sua pouca instrução, José Gabriel, vivia procurando o que ele denominava de um tesouro, tinha o pensamento fixo na sua missão espiritual. Ele dizia: “A humanidade não sabe o que é o espírito. Por isso, vive atrapalhada. Eu vim tirar o povo do atrapalho”. Até que achou: o chá Hoasca que, segundo consta, foi herdado dos incas. O chá Hoasca  resulta da decocção de dois vegetais nativos da Amazônia: o cipó mariri e a folha chacrona. A sua ingestão, por sua energia, proporciona uma profunda alteração física, mental e espiritual, através da burracheira, que é a ação da Força Estranha que caracteriza o chá.

É interessante notar como a Alta Espiritualidade age: no Brasil, um nordestino, seringueiro e que sentia em seu íntimo que tinha uma missão religiosa a cumprir dedicou-se com todo entusiasmo a esse ideal até que conseguiu realizá-lo. E ali em plena floresta amazônica, no seringal Sunta, no dia 22 de julho de 1961, José Gabriel da Costa criou a União do Vegetal, UDV – uma manifestação da Realeza Divina que representa na espiritualidade: Força Superior, o Reino Celestial, a Estrela Divina Universal.

A União do Vegetal só foi registrada em cartório em Porto Velho em 1968. Em 10 de agosto de 1971, já na etapa final do seu trabalho, Mestre Gabriel (como passou a ser conhecido) muda o nome para Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Ele desencarnou no dia 24 de setembro de 1971, em Brasília, num hospital para onde foi levado para tratamento. Onze anos depois, em 1982, lá se instala a Sede Geral da UDV.

Mestre Gabriel foi casado com Raimunda Ferreira da Costa, conhecida como Pequenina, com quem teve 11 filhos. Ela foi sua principal auxiliar no cumprimento de sua missão. E ali no seringal Sunta, a sessão inaugural foi assistida por apenas 16 pessoas: sua família e alguns discípulos. No ritual de Religação com o Sagrado, os membros da União do Vegetal bebem o chá com o princípio ativo da Hoasca.

A implantação efetiva da nova instituição se deu através de uma luta incessante porque teve de enfrentar diversas intervenções da justiça que, afinal, reconheceu que o chá nada tinha de prejudicial, sendo como sempre afirmou o Mestre Gabriel: “o chá é comprovadamente inofensivo à saúde”. Nos Estados Unidos aonde chegou no início dos anos 90, o chá teve o seu uso suspenso em 1999 porque as autoridades o consideravam como uma droga alucinógena, de efeitos perigosos. A irmandade da UDV nos Estados Unidos recorreu à Suprema Corte que afinal, por unanimidade, reconheceu tratar-se de “um exercício sincero de religião”.

Aos poucos a União do Vegetal foi se expandindo por todo o Brasil. Em Campo Grande existem hoje três núcleos da UDV: São Joaquim, na Gameleira, Senhora Santana, na Granja São Luiz e Luz de Maria na chácara Santa Maria. A UDV se expandiu por todo o Brasil e por boa parte do mundo: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Espanha, Portugal e Austrália.

A história do Mestre Gabriel está muito bem contada pelo jornalista Ruy Fabiano no seu livro O Mensageiro de Deus (Editora Pedra Nova, 2012).

O legado do Mestre Gabriel se transformou numa maravilhosa realidade. A sua semente floresce em todo o mundo. É de se ressaltar também a extrema cordialidade que une todos os seus adeptos.

Vida longa à UDV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *