Categorias
Heitor Freire

Decolando daqui…

DECOLANDO DAQUI…
A história da aviação civil sul-mato-grossense contada pelos seus protagonistas e relatando fatos curiosos, corajosos, inusitados e interessantes foi a proposta de realização do livro Decolando Daqui… de minha autoria juntamente com a dra. Vera Tylde de Castro Pinto.
O lançamento da segunda edição ocorreu no último dia 11 no salão dos oficiais da Base Aérea de Campo Grande. A nova edição traz todo o conteúdo da primeira, enriquecido com os depoimentos de dois comandantes da Base Aérea, o brigadeiro Máximo Ballatore Holland e o coronel Potiguara Vieira Campos, e também das aviadoras militares Martha Landgraf Malta e Paula Lucero Testa –  que narram a visão feminina sobre o ofício e a responsabilidade de voar –, e de dois pilotos veteranos, os comandantes Djalma Gonçalves Taveira e Carlos Batista Pereira.
A edição traz também um relato bem humorado do senador Ruben Figueiró de Oliveira, político de atuação histórica em nosso estado, que conta como o avião passou a ser um excelente cabo eleitoral nas campanhas políticas sul-mato-grossenses.
Estas publicações não pretendem esgotar o assunto, tanto que estamos programando a terceira edição, que incluirá a história dos comandantes Luiz Henrique Rondon (Lilique) e Marcos Rolim, entre outros que, naturalmente, poderão surgir. O tema é palpitante e a cada momento vamos descobrindo novos personagens que merecem ser lembrados e ter suas histórias contadas para a posteridade.
Esta é a missão permanente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, do qual somos,Vera e eu, associados efetivos. É esta a orientação que o presidente, professor Hildebrando Campestrini, com toda uma vida dedicada à difusão da nossa cultura e da nossa história, está constantemente orientando e inspirando a todos nós, associados.
O Instituto conta em seu quadro de associados com vários historiadores, escritores e geógrafos, que permanentemente trabalham para o registro histórico em nosso estado.
Na série “Banco de Memórias”, o IGHMS já publicou os seguintes títulos: A saga dos Rodrigues (José Corrêa Barbosa), O pescador de sonhos (Pedro Pedrossian), Desbravadores do Sertão (Elio Barbosa Garcia), Gilka Martins, minha caminhada (Lucilene Machado), Bitoque (Nelson Trad), Espelho do Tempo (Ruben Figueiró), Memória: janela da história (Wilson Barbosa Martins), Da casa de taipa à universidade (João Pereira da Rosa), A medicina que vivi (Hélio Mandetta), Rádio: a voz da história sul-mato-grossense (Vera Tylde e Heitor Freire), cuja segunda edição está sendo programada. Isso sem contar com todas as outras edições como, por exemplo, A Enciclopédia das Águas (Hildebrando Campestrini, Arnaldo Menecozzi, Ângela A. A. Laurino e Francisco Mineiro Júnior), obra sem similar em nosso país, que registra todos os cursos d’água em nosso estado, com mais de 150 mapas.
E a grande obra “hors concours”, A História de Mato Grosso do Sul, do professor Hildebrando Campestrini, já em sua oitava edição.
Na série “Eu Sou História”, com mais de dezoito títulos, cuja finalidade é exatamente contar a trajetória de pessoas comuns que, de outra maneira, não teriam suas vidas registradas, destaco, entre outros, a história de uma catadora de lixo, dona Pri; do  Nico da ferrovia; do Baiano Pipoqueiro, etc.
O conselho editorial do Instituto é composto por Valmir Batista Corrêa (presidente), Lúcia Salsa Corrêa, Paulo Freire, Paulo Cabral, Samuel Medeiros e Arnaldo Menecozzi.
É o nosso IGHMS cumprindo sua missão.
Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.

A história da aviação civil sul-mato-grossense contada pelos seus protagonistas e relatando fatos curiosos, corajosos, inusitados e interessantes foi a proposta de realização do livro Decolando Daqui… de minha autoria juntamente com a dra. Vera Tylde de Castro Pinto.

O lançamento da segunda edição ocorreu no último dia 11 no salão dos oficiais da Base Aérea de Campo Grande. A nova edição traz todo o conteúdo da primeira, enriquecido com os depoimentos de dois comandantes da Base Aérea, o brigadeiro Máximo Ballatore Holland e o coronel Potiguara Vieira Campos, e também das aviadoras militares Martha Landgraf Malta e Paula Lucero Testa –  que narram a visão feminina sobre o ofício e a responsabilidade de voar –, e de dois pilotos veteranos, os comandantes Djalma Gonçalves Taveira e Carlos Batista Pereira.

A edição traz também um relato bem humorado do senador Ruben Figueiró de Oliveira, político de atuação histórica em nosso estado, que conta como o avião passou a ser um excelente cabo eleitoral nas campanhas políticas sul-mato-grossenses.

Estas publicações não pretendem esgotar o assunto, tanto que estamos programando a terceira edição, que incluirá a história dos comandantes Luiz Henrique Rondon (Lilique) e Marcos Rolim, entre outros que, naturalmente, poderão surgir. O tema é palpitante e a cada momento vamos descobrindo novos personagens que merecem ser lembrados e ter suas histórias contadas para a posteridade.

Esta é a missão permanente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, do qual somos,Vera e eu, associados efetivos. É esta a orientação que o presidente, professor Hildebrando Campestrini, com toda uma vida dedicada à difusão da nossa cultura e da nossa história, está constantemente orientando e inspirando a todos nós, associados.

O Instituto conta em seu quadro de associados com vários historiadores, escritores e geógrafos, que permanentemente trabalham para o registro histórico em nosso estado. 

Na série “Banco de Memórias”, o IGHMS já publicou os seguintes títulos: A saga dos Rodrigues (José Corrêa Barbosa), O pescador de sonhos (Pedro Pedrossian), Desbravadores do Sertão (Elio Barbosa Garcia), Gilka Martins, minha caminhada (Lucilene Machado), Bitoque (Nelson Trad), Espelho do Tempo (Ruben Figueiró), Memória: janela da história (Wilson Barbosa Martins), Da casa de taipa à universidade (João Pereira da Rosa), A medicina que vivi (Hélio Mandetta), Rádio: a voz da história sul-mato-grossense (Vera Tylde e Heitor Freire), cuja segunda edição está sendo programada. Isso sem contar com todas as outras edições como, por exemplo, A Enciclopédia das Águas (Hildebrando Campestrini, Arnaldo Menecozzi, Ângela A. A. Laurino e Francisco Mineiro Júnior), obra sem similar em nosso país, que registra todos os cursos d’água em nosso estado, com mais de 150 mapas. 

E a grande obra “hors concours”, A História de Mato Grosso do Sul, do professor Hildebrando Campestrini, já em sua oitava edição.

Na série “Eu Sou História”, com mais de dezoito títulos, cuja finalidade é exatamente contar a trajetória de pessoas comuns que, de outra maneira, não teriam suas vidas registradas, destaco, entre outros, a história de uma catadora de lixo, dona Petrona; do  Nico da ferrovia; do Baiano Pipoqueiro, etc.

O conselho editorial do Instituto é composto por Valmir Batista Corrêa (presidente), Lúcia Salsa Corrêa, Paulo Freire, Paulo Cabral, Samuel Medeiros e Arnaldo Menecozzi.

É o nosso IGHMS cumprindo sua missão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *