Categorias
Heitor Freire

Esperanza

ESPERANZA
Como é importante o momento que estamos vivendo em todo o planeta. Que eu saiba, nunca houve, em toda a história, uma situação global e, para muitos, de pânico total, em que as pessoas se sentem, na sua maioria, totalmente acuadas e sem saber o que fazer ou a quem recorrer.
Mas, ao mesmo tempo, começam a surgir mensagens que são frutos da cabeça de inconsequentes que encontraram também uma oportunidade para externar suas ideias estapafúrdias, levando mais confusão ao concerto geral das coisas. Outras, ao contrário, oriundas de fontes espirituais, proporcionam aos que têm ouvidos para ouvir e olhos para ver, uma segurança interior de que tudo, na realidade, está vindo para a depuração da humanidade, obedecendo a uma determinação cósmica maior.
E tudo isso acontece no período da Semana Santa, com todo seu significado sacrossanto para os cristãos. É tempo realmente de ressurreição, em que o novo vai ressurgir com toda a força da renovação, brilhando com a energia da esperança no coração de todos, se mudarmos o nosso comportamento.
Jesus nos deixou lições infinitas, eternas, basicamente com seu exemplo, e que devem naturalmente balizar nosso comportamento se quisermos nos transformar em verdadeiros cristãos. Mas muitos se dizem cristãos da boca para fora.
Um dos ensinamentos mais difíceis de praticar é o do não julgamento. Estou aproveitando a Páscoa e a oportunidade do isolamento para refletir sobre o que realmente pretendo mudar em mim. Estou reaprendendo que o próximo é meu irmão. Que o Deus que está em mim, está nele também. Quando digo que fulano é um lixo, isto ou aquilo, estou na realidade dizendo que Deus é um lixo, isto ou aquilo.
Para mudarmos, não basta boa intenção, boa vontade. Santo Agostinho ensinou com muita propriedade: “Não basta fazer coisas boas. É preciso fazê-las bem”.
A esperança é a fonte que ilumina, alimenta e fundamenta a fé. Santo Agostinho, de novo, sobre a esperança, escreveu: “A esperança tem duas filhas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem a mudá-las”.
Então tudo, como sempre, depende de atitude e não de passagem do tempo. Atitude é fundamental em qualquer época, em qualquer lugar.
E atitude é tudo que Alexis Valdés Gutierréz, ator, cineasta e poeta cubano, .nos proporciona em seu poema “Esperanza” que, por seu conteúdo e oportunidade, reproduzo aqui:
.
Cuando la tormenta pase
Y se amansen los caminos
y seamos sobrevivientes
de un naufragio colectivo.
Con el corazón lloroso
y el destino bendecido
nos sentiremos dichosos
tan sólo por estar vivos.
Y le daremos un abrazo
al primer desconocido
y alabaremos la suerte
de conservar un amigo.
Y entonces recordaremos
todo aquello que perdimos
y de una vez aprenderemos
todo lo que no aprendimos.
Ya no tendremos envidia
pues todos habrán sufrido.
Ya no tendremos desidia
Seremos más compasivos.
Valdrá más lo que es de todos
Que lo jamás conseguido
Seremos más generosos
Y mucho más comprometidos
Entenderemos lo frágil
que significa estar vivos
Sudaremos empatía
por quien está y quien se ha ido.
Extrañaremos al viejo
que pedía un peso en el mercado,
que no supimos su nombre
y siempre estuvo a tu lado.
Y quizás el viejo pobre
era tu Dios disfrazado.
Nunca preguntaste el nombre
porque estabas apurado.
Y todo será un milagro
Y todo será un legado
Y se respetará la vida,
la vida que hemos ganado.
Cuando la tormenta pase
te pido Dios, apenado,
que nos devuelvas mejores,
como nos habías soñado.
Atitude é tudo meus amigos!
Heitor Rodrigues Freire – Corretor de imóveis, advogado, membro do Instituto Histórico e Geográfico- IHG/MS.

Como é importante o momento que estamos vivendo em todo o planeta. Que eu saiba, nunca houve, em toda a história, uma situação global e, para muitos, de pânico total, em que as pessoas se sentem, na sua maioria, totalmente acuadas e sem saber o que fazer ou a quem recorrer.

 Mas, ao mesmo tempo, começam a surgir mensagens que são frutos da cabeça de inconsequentes que encontraram também uma oportunidade para externar suas ideias estapafúrdias, levando mais confusão ao concerto geral das coisas. Outras, ao contrário, oriundas de fontes espirituais, proporcionam aos que têm ouvidos para ouvir e olhos para ver, uma segurança interior de que tudo, na realidade, está vindo para a depuração da humanidade, obedecendo a uma determinação cósmica maior.    

E tudo isso acontece no período da Semana Santa, com todo seu significado sacrossanto para os cristãos. É tempo realmente de ressurreição, em que o novo vai ressurgir com toda a força da renovação, brilhando com a energia da esperança no coração de todos, se mudarmos o nosso comportamento. 

Jesus nos deixou lições infinitas, eternas, basicamente com seu exemplo, e que devem naturalmente balizar nosso comportamento se quisermos nos transformar em verdadeiros cristãos. Mas muitos se dizem cristãos da boca para fora. 

Um dos ensinamentos mais difíceis de praticar é o do não julgamento. Estou aproveitando a Páscoa e a oportunidade do isolamento para refletir sobre o que realmente pretendo mudar em mim. Estou reaprendendo que o próximo é meu irmão. Que o Deus que está em mim, está nele também. Quando digo que fulano é um lixo, isto ou aquilo, estou na realidade dizendo que Deus é um lixo, isto ou aquilo.

Para mudarmos, não basta boa intenção, boa vontade. Santo Agostinho ensinou com muita propriedade: “Não basta fazer coisas boas. É preciso fazê-las bem”.

A esperança é a fonte que ilumina, alimenta e fundamenta a fé. Santo Agostinho, de novo, sobre a esperança, escreveu: “A esperança tem duas filhas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem a mudá-las”.

Então tudo, como sempre, depende de atitude e não de passagem do tempo. Atitude é fundamental em qualquer época, em qualquer lugar.

E atitude é tudo que Alexis Valdés Gutierréz, ator, cineasta e poeta cubano, .nos proporciona em seu poema “Esperanza” que, por seu conteúdo e oportunidade, reproduzo aqui:

.Cuando la tormenta pase

Y se amansen los caminos

y seamos sobrevivientes

de un naufragio colectivo.

Con el corazón lloroso

y el destino bendecido

nos sentiremos dichosos

tan sólo por estar vivos.

Y le daremos un abrazo

al primer desconocido

y alabaremos la suerte

de conservar un amigo.

Y entonces recordaremos

todo aquello que perdimos

y de una vez aprenderemos

todo lo que no aprendimos.

Ya no tendremos envidia

pues todos habrán sufrido.

Ya no tendremos desidia

Seremos más compasivos.

Valdrá más lo que es de todos

Que lo jamás conseguido

Seremos más generosos

Y mucho más comprometidos

Entenderemos lo frágil

que significa estar vivos

Sudaremos empatía

por quien está y quien se ha ido.

Extrañaremos al viejo

que pedía un peso en el mercado,

que no supimos su nombre

y siempre estuvo a tu lado.

Y quizás el viejo pobre

era tu Dios disfrazado.

Nunca preguntaste el nombre

porque estabas apurado.

Y todo será un milagro

Y todo será un legado

Y se respetará la vida,

la vida que hemos ganado.

Cuando la tormenta pase

te pido Dios, apenado,

que nos devuelvas mejores,

como nos habías soñado.

 

Atitude é tudo meus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *